Notícias  » Geral

Pra não perder o sábado de decisões!

           

Amanhã serão conhecidos os finalistas das Séries Ouro e Prata, os semifinalistas da Bronze, os 8 melhores times da Aço e do Chuteira 5, além das definições na última rodada da Copa Estrelato
Apenas a Copa Estrelato está na última rodada da fase classificatória. Nela, somente o Grupo B já tem seu vencedor: o Pegada Sinistra, dono do melhor ataque da edição com 31 tentos, maior saldo de gols (20), e com campanha até agora perfeita (100%) – catapultando-se ao próximo Chuteira 5 diretamente. Já as principais divisões da Liga Chuteira de Ouro F7 encontram-se nos playoffs, uns já nas semifinais, outros ainda nas oitavas de final. Jogos eliminatórios para agitar o sábado.
 
Logo cedo, às 8h, a encruzilhada do professor Barath na Série Bronze, já que os dois times que dirige se encaram nas quartas de final. O Basicus teve a chance de vencer o Grupo B e ser da Série Prata, mas acabou em quarto lugar e como adversário no mata-mata, o Soberanos – este estava eliminado até os 25 minutos do confronto com o Acidus, quando arrancou empate e terminou na liderança do Grupo A. “Meu coração tá tranquilo”, começa Barath antes de se explicar: “Comecei a planejar este confronto lá no início do campeonato, então, acho que devo colher os frutos sem pensar na alegria do vencedor, nem na tristeza do perdedor. Fiz meu melhor, e agora vou desfrutar. O clichê seria ‘tô feliz e triste ao mesmo tempo’, mas na verdade estou feliz por ver os dois jogando o mata-mata, algo que muitos quiseram, mas não conseguiram”. O duelo não terá a presença do técnico dentro de quadra, mas promete ser um bom presságio para o encontro de pesos pesados prateado, na casa das 9h: Lokomotiv e Catimba medem forças na busca pela final, em revanche da fase de grupo (Catimba neles deu).
 
O segundo classificado às semifinais da Série Bronze começará a ser conhecido ao mesmo tempo, quando o Só Quem Sabe colocará toda sua experiência em quadra para enfrentar o Los Borrachos Juniors. O estádio Chuteira de Ouro 5 será o palco para duelos particulares como Jacobi x Aidar, Alemão x Thomas, Bereshow x Alê etc. “O SQS terá que jogar com inteligência e usar bem o elenco pra tentar não sofrer tanto na questão física, mas temos nos preparado bem e treinado toda semana, inclusive, treinamos na quadra maior pra tentar uma adaptação melhor pra sábado”, revela Minhoca, um dos defensores do time. “Como se trata de um jogo de mata-mata, tudo é possível. Já jogamos na quadra grande algumas vezes e não vejo como bicho de sete cabeças, não. Vamos manter o mesmo padrão de sempre, com a raça de praxe, e tentar sair de quadra vitoriosos”, expõe Minhoca.
 
A faixa das 10h será especial com a abertura das outras divisões. O destaque será Torce Contra e Olimpo, valendo vaga na final da Série Ouro. O TC confirmou favoritismo e alcançou o estágio como esperado. Enfrenta os azarões, mas animados, olimpianos – time estreante na divisão, mas que alcançou feito histórico ao eliminar o então candidato a título TeJanto. Paralelamente, a Série Aço começa a conhecer seu segundo classificado às quartas de final (o primeiro saiu ontem, o Sexta-Feira, que eliminou o La Coruja em jogo adiantado e enfrenta nada menos que o Roleta Russa na próxima fase), em um confronto completamente imprevisível: o Entre Amigos se reforçou para o semestre, assim como o Rabisco. Porém, o EA não terá Rafa Martins e Bahia (suspensos), mas espera que China o guie diante da boa fase do MVP da competição, Mion. Já pelo Chuteira 5, Acima da Média e Bicho Solto começam as oitavas de final querendo apagar as oscilações da primeira fase. E o Cacildes de Ramos tem a faca e o queijo nas mãos para vencer o Grupo A da Copa Estrelato diante do eliminado Independiente del Baile.
 
O sábado vai aumentar as emoções a partir das 11h. No mesmo Grupo A da Copa Estrelato, o Semba terá de marcar ponto contra o Canxa Mirra, que precisa da vitória para avançar ao mata-mata; no Grupo B, o líder Pegada Sinistra e o lanterna Livingpool deverão se divertir. Já Wake ‘n’ Bake e Invictus pararão o Estádio Chuteira de Ouro 14, quando começará a ser desvendado o segundo finalista dourado. A Série Bronze também voltará à baila com o início da decisão do seu terceiro classificado às semifinais. Pervas e Vila Mureta são candidatos ao título, mas apenas um seguirá na luta. Com menos favoritismos e pompas, mas igualmente equilibrados, É o Centro Mané e Kiwi têm a oportunidade de darem um passo à frente no sonho de levar a taça da Série Aço.
 
A hora do almoço chuteirense reservará um belo cardápio a todos e todas. O prato principal é Juvena e Loloverpool, na Série Prata, para se conhecer o segundo finalista. Também como opção, o confronto do Midfielders com o GW Altino é promessa de gols e reviravoltas: quem vencer o último jogo das quartas de final da Série Bronze irá às semis fortalecido. O mesmo vale aos ainda instáveis Imperas e Lapiros, digladiando-se por uma vaga nas quartas de final do Chuteira 5. Fechando as opções, o ‘rei do empate’ Meh quer sua primeira vitória no Grupo C da Copa Estrelato como despedida e, de quebra, colocar açúcar para temperar a carne do Colônia 355 – que luta para terminar como líder a rodada final. Pelo Grupo A, tudo ou nada ao Redbull MK ante ao já eliminado The Bentures. E ainda a fezinha no Semba!
 
O Chuteira 5 e a Copa Estrelato serão a sobremesa do sábado. Na faixa das 14h, muita expectativa para os comportamentos de Gala e Real Baixada. O primeiro é considerado candidato ao título do torneio, mas vem em baixa nas últimas jornadas, algo que o segundo não se assemelha: o time que sobe a serra está cada vez mais se entrosando como time e com o Chuteira 5. Na Estrelato, algo parecido no Grupo B. Enquanto o Choppecoense começou vencendo seus dois compromissos, mas perdeu os três seguintes, o Ginga ganhou nas duas rodadas anteriores e cresceu na competição. A equipe de Renô joga pelo empate para avançar aos playoffs.
 
O dia chuteirense começa a se despedir do sábado na faixa das 15h. Grandes esperanças para Maestria e Se7e de Perdizes. O Estádio Chuteira de Ouro 14 será o grande palco para duas gerações de arqueiros: enquanto o se7ista Gallego já deixou seu legado na história da Liga Chuteira de Ouro F7, Bona vai se mostrando seu sucessor. Pena que ele não joga. Tuts deve assumir a meta. Um deles sairá classificado às quartas de final da Série Aço. Já pelo Chuteira 5, seu último qualificado aos oito melhores times da edição sairá de Ressaca e GalataSarrei. O primeiro se classificou na última rodada derrotando um dos candidatos ao caneco (Gala), enquanto o segundo nem precisou entrar em quadra para chegar ao atual estágio. Se Isra e cia. tiverem a mesma estratégia da rodada final, caberá à equipe de Thiba ter muita paciência.
 
Na Copa Estrelato, Remo e La Barca farão o confronto direto para saber quem vai ao mata-mata pelo Grupo C. Quem vencer, alcança o objetivo. Melhor para o LB, jogando pelo empate. “Jogo difícil, mas o time vem completo e com muito sangue no olho! É o primeiro grande desafio do Remo, que é novo, mas isso não vai nos abalar. Estamos de olho não só na classificação, como no caneco! Um passo de cada vez”, planeja o técnico Felipe Conrado, que confia no artilheiro Paciullo para buscar a classificação do Remo.
 
Na mesma chave, o Gbex tem tudo para derrotar o Borrachos e se classificar. O último confronto do sábado chuteirense será no Grupo B, quando o Chapeleiros deverá confirmar segunda posição diante do já eliminado Manchester Cirrose.

Comentários

Total (0)