Notícias  » Jogos

Peguei seu lugar

       

Roletinha vira sobre Forão e toma a vice-liderança para si
O último compromisso tanto para Roleta Olímpico quanto Fora de Série na fase de grupos valia a vice-liderança do lado A dourado. E o público presente viu um bom espetáculo, com jogadas de efeito e bons sistemas montados tanto por Dacal quanto pela dupla Ricardinho e Vadão. No fim, melhor aos olímpicos, que viraram ainda na primeira etapa e tomaram do rival o lugar na tabela. Destaques para os irmãos Harada, que foram bem tanto taticamente quanto no apoio ao ataque.
 
E o Forão começou com tudo, em duas tentativas distintas de Juliano, sendo na primeira chutando cruzado da esquerda mas parando na zaga, e na segunda, chutando pela meia para a ponte de Edu – que mandou a corner. E a velocidade imprimida pelo time surtiu efeito. Em saída rápida, Cunha percebeu a passagem em velocidade de Juliano pela esquerda e entregou para o camisa 15 não perdoar. 1 x 0! O tento não abalou o Roletinha, que respondeu pela ala esquerda, onde Teté tocou para Harada, e o chute do jaqueta 22 de pé esquerdo foi prontamente espalmado por Ramon.
 
Em vantagem, o time de Rezende trocava passes com tranquilidade e inteligência, dando trabalho ao sistema defensivo olímpico. Cunha chegou a acertar o travessão oposto quando chutou pelo lado esquerdo da quadra. Acuado e sem saída de bola, Ricardinho e Vadão pediram um tempo para colocar a casa em ordem. Deu certo. O Roletinha voltou melhor posicionado e passando a trocar mais passes. Em um deles, a redonda chegou até Alê Harada na direita, que desviou com perigo para fora.
 
O momento era do Olímpico, que voltara melhor da pausa e estava perto do empate. Que aconteceria aos 18 minutos. Antes, falta pela esquerda e cobrança de Alê Harada: ele soltou a perna esquerda, Rodrigo apareceu como uma flecha pelo meio e se intrometeu na trajetória desviando de cabeça com muito perigo, mas para fora. A igualdade nasceu em boa trama olímpica, a criança chegou a Rodrigo que logo deixou Alê Harada na tranquilidade para dominar e meter caixa. 1 x 1! Dois giros depois, Harada cacetou o travessão depois de escanteio; no rebote, nova troca de passes até a bola ser rolada atrás, pela direita, ao chute rasteiro de Teté - que Ramon aceitou. 2 x 1!
 
O Roletinha era melhor na reta final do primeiro e virou, fazendo o Forão acordar e voltar à partida. Juliano aprontou um carnaval pela esquerda e soltou a bomba, mas Edu estava atento e mandou para o lado. O Olímpico respondeu através de Juninho, que levou da esquerda para o meio e mandou rasteiro. Ramon foi no canto esquerdo e mandou a corner, livrando a cara do Forão. Que teve a última chance antes do intervalo: Caião foi acionado na entrada da área, girou e soltou o canudo que subiu com extremo perigo. O banco do FDS chegou a pedir desvio de Edu. “Assim você tira o mérito do goleirão, juizão”, falou algum jogador reserva.
 
O segundo tempo começou diferente do primeiro. A disposição não mudara, mas, sim, a postura das equipes. As marcações foram prioridades e as destruições de jogadas passaram a ser mais vistas. Ligeiro tratou de tentar furar algum bloqueio. Ele fez bela jogada pela direita e foi à linha de fundo. O cruzamento chegou a Juninho, que mandou por cima com perigo. O Forão respondeu com Bruno, que da intermediária mandou por cima, com veneno. O time teve mais duas chances: Grilo fintou Teté pela esquerda e, da linha de fundo, mandou à meia para a sapatada de Ranny que fez Edu brilhar mandando a corner; depois, Segawa ficou livre pelo lado esquerdo da área, mas Edu estava seguro.
 
O tempo passava e Diogão e Teté quase não saiam de trás, deixando o FDS sem criatividade. Harada aproveitou para cobrar falta pela direita e mandou o pé esquerdo, mas Ramon foi sensacional ao desviar com as pontas dos dedos mais um do Roletinha. E já era notada a presença do lesionado Masson, voltando aos poucos ao Forão. Com ele em quadra, o time passou a jogar mais na quadra olímpica – e boas jogadas passaram a ser construídas. Porém, antes de empatar, quase a vaca deitou antes do tempo. Chico deu mole, Rodrigo agradeceu e seu chute só foi para fora porque foi desviada na trajetória.
 
Esse gol poderia mudar a história da luta pela segunda colocação, mas foi outro tento que mexeu com o placar. No cruzamento do flanco direito, ninguém do Forão completou e a redonda ficou com a zaga olímpica, que não conseguiu aliviar e deixou a criança nos pés de Cunha pela esquerda. Ele agradeceu e meteu o bico no ângulo oposto, marcando um bonito empate. 2 x 2! Só que ainda havia mais 5 minutos de bola rolando, e foi nisso que o Roletinha se escorou.
 
Paralelamente, o fato que determinaria o placar final ia crescendo de forma latente: o número de faltas do Forão. Enquanto a sexta infração não vinha, Chico armou um contra-ataque ao Roletinha, onde Gomes arrancou como um raio pela esquerda mas viu Ramon sair arrojado no chão e afastar o perigo. Só que o FDS estava mais fortalecido e era melhor. Cunha recebeu na esquerda e mandou o pé direito cruzado no alto, mas para fora. E o mesmo Cunha faria linda jogada ao dar assistência primorosa entre três marcadores a Masson, mas o camisa 32 ficou tão emocionado por ser servido livre que acabou chutando esquisito – facilitando a vida de Edu, que mandou a escanteio.
 
A decisão de quem folgaria nas oitavas de final estava próxima, assim como o fim do bom embate. E é o Roletinha quem aguardará o vencedor de Condor´s x Primatas, porque Cunha cometeu falta em Alê Harada e proporcionou um shoot out a ele. O próprio Alê Harada carregou e chutou no canto direito para dar números finais ao embate e fazer com que o Fora de Série venha nas oitavas de final para encarar o Real Madruga.
 
Ficha técnica
 
Roleta R. Olímpico 3 x 2 Fora de Série – 9ª rodada do XXIV Chuteira de Ouro
 
Gols: Alê Harada (2) e Teté (RRO); Juliano e Cunha (FDS)
 
Cartões amarelos: Diogão (RRO); Cunha (FDS)
 
MVPs: 1 – Harada (Roleta R. Olímpico); 2 – Alê Harada (Roleta R. Olímpico); 3 – Juliano (Fora de Série) 

Comentários

Total (0)