Notícias  » Jogos

Quem tem força, abusa

       

Uccella é expulso, Só Resenha leva virada e empaca na tabela; Med vence a segunda e é terceiro
O xerife do velho oeste chegou. É Trovão, cabra-macho das antigas. Casca-grossa igual ele neste torneio não há. Pode procurar. Nem bem a pelota rolou, ele já mostrou quem é que manda nesta porra. Indicador apontado, bigode afiado, mãos na cintura, perna direita três centímetros à frente da esquerda, sola do pisante sobre a cal, Resenha na mesa:
 
- Vem, Chupeta. Cão, não. Jéhmires, sim.
- Vamos caprichar, vamos caprichar!
 
Uccella ouviu o chefe e logo tratou de mostrar serviço. Brigou na direita, ganhou e tocou para Jorge Melki rolar para Jéhmires concluir. Fora.
 
Um minuto depois, Melki tocou na esquerda para o monstro. Aí é caixa. Pancada no canto esquerdo. Gooooooooooooooooooooooooooool do Só Resenha. É de Jéhmires. 1 x 0.
 
- Tá mais tranquilo agora, chefe?
 
- Quero papo não, vamos pro jogo.
 
capitão Fabinho comando a defesa, mas quem fez falta foi Uccella, expulso ainda no primeiro tempo

Uccella estava o bicho. Não desistia de nenhum lance. Levou a melhor na dividida pela direita e tentou o toca-que-eu-vou com Viola no meio, mas Maurício Marques roubou. E já tocou para Aníbal no meio. Bruninho apareceu na direita e recuou para Javier Moreno. A bola quicou e o quiabo subiu. Muito alto.
 
Bruninho pôs a peteca na área inimiga; Vitinho – com a patinha enfaixada, tadinho – afastou de cabeça.
 
Uccella reclamou da bola. O que foi, maestro? Aníbal recuperou no meio e tocou para Bruninho preparar a paulada; Fabinho, na bola, o travou.
 
- Boa, capitão! - gritaram os reservas.
 
Depois do gol só dava Med Taubaté.  O xerife alisava o binóculo na camisa xadrez. Que classe!
 
Uccella, contudo, não largou o osso.
 
- Fabinho! – apontou para o chão.
 
- Põe a bola no meu pé que eu dou um trato na gorda.
 
Fabinho, do Med, impediu que ela chegasse. O duelo na direita foi olho no olho. Uccella e Wagner. Um não dá bom dia a cavalo, o outro é sobrinho do capeta. Encara lá pra você ver.
 
Fabinho já está acostumado. Se meteu no rolo e puxou o ataque no meio com Viola – que de calcanhar tentou o toca-me-voy com Uccella na direita. Jogada legal, mas foi só. No contra-ataque, Bruninho recebeu livre na área, girou e bateu baixo, na saída de Mendes. Goooooooool do Med Taubaté. Tudo igual: 1 a 1.
 
Logo após o gol, o lance capital. Uccella pediu falta na defesa e o árbitro o ignorou.
 
- Vai tomar no c*! - desabafou.
 
Não foi para o árbitro, mas ele ouviu. Direto pro chuveiro.
 
- Mas...
 
- Não tem mas. Tchau.
 
A fera ficou uma fera. Xingou Deus, o mundo e foi pra cima do árbitro. Os companheiros tiveram que segurá-lo. Revoltado, deixou o campo gritando:
 
- Era no máximo pra amarelo. Não precisava expulsar.
 
- Não precisava disso, professor – argumentaram os jogadores do Resenha.
 
A torcida tentou esfriá-lo:
 
- Deixa disso, Uccella. Não vale a pena.
 
Quando a bola rolou novamente, novas faltas. Em uma delas, o Med teve a chance de virar. Vitinho fez falta por trás em Andreas Vaz na intermediária. Aníbal rolou para Bruninho bater prensado na zaga. A bola saiu à esquerda. Fim do primeiro tempo.
 
O Só Resenha voltou melhor. Jéhmires chutou cruzado e Mendes fez boa defesa. Feijão dividiu na bola com Aníbal na direita. Raça!
 
O Med não deixou por menos. Aníbal cruzou na área. Bruninho estava lá pra marcar, mas Pirulão saiu e ficou com ela.
 
Jogada truncada no meio, a bola sobrou para Maurício Marques soltar a bomba dali mesmo. Por cima do gol. Feijão tentou passe em profundidade na esquerda com Junior. Melhor para Ricardo, que defendeu. Mas ela escapou.
 
- Calma, calma. Aqui tá em casa – abraçou o goleirão.
 
Junior fez falta em Aníbal, que avançava livre para marcar. Amarelo. Na jogada ensaiada, o capitão rolou na esquerda para Marques chutar por cima do gol.
 
O capitão Fabinho batia boca com Feijão na defesa. Problema na marcação. Aníbal não tinha sossego. Era o mel cair na chupeta que a brincadeira acabava.
 
Lucas Araújo roubou a bola na defesa e tocou para Melki no meio. Jéhmires, aberto na ponta direita, foi lançado. Bateu cruzado e foi pro abraço. Gooooooooooooooooooooooool do Só Resenha. De novo na frente. 2 a 1.
 
 Mal puderam vibrar. Di saiu jogando com Andreas Vaz no meio. Anibal pediu e tocou para Gustavo, na esquerda, concluir rasteiro no canto direito de Pirulão. Tá lá dentro. Goooooooooooooooooool do Med Taubaté. Tudo igual!
 
Partida parelha. Lá e cá. Chupeta tocou na ponta esquerda para Cão rolar no meio para a batida de Melki. Boa defesa de dos Santos. A resposta foi um tiro de Di da intermediária. Chute à meia altura. Linda ponte de Pirulão.
 
Messias Oliveira ganhou a bola na direita, driblou um beque, trouxe para o meio e desceu o cacete. A pancada no ângulo esquerdo tinha endereço… as mãos de Pirulão. Linda defesa!
 
Andreas Vaz driblou um marcador na direita, avançou até a linha de fundo e cruzou na esquerda para Aníbal, que, de cabeça, ajeitou para o arremate de Bruninho no centro do gol. Bola na rede. Virada do Med. Gooooooooooooooooooooooooooooool do Med Taubaté. 3 a 2.
 
"Uma bosta", nas palavras do técnico Trovão, que vai ter de armar seu time sem Ucella contra o Coringa

Virada no momento certo. O time que jogou boa parte do jogo atrás no marcador tinha agora a vantagem. Faltando poucos minutos, foi só administrar. Aníbal fez falta no meio em Bruninho, do Resenha.
 
- Eu? Eu? - perguntou com os olhos arregalados.
 
Melki chamou na chincha. Deu um toque nela e bateu colocado. A bola saiu por pouco, muito pouco, triscando o travessão. Uhhhhhhhhhhhh. Final de jogo.
 
Uccella pediu desculpas ao árbitro e admitiu que se excedeu:
 
- Errei ao reagir daquela forma. Foi no calor do jogo.
 
Sem Uccella, o Só Resenha encara o vice-líder Coringa na próxima rodada. Já o Med Taubate encara o Zenite, que vem de vitória arrasadora sobre o É Verdadeee.
 
Elegante, o Luxemburgo do Chuteira deixou o gramado como chegou: cumprimentando a arbitragem e o repórter. Porém, não poupou críticas ao time:
 
- Foi uma bosta. Uma bosta.
                                                           
Ficha Técnica
 
Só Resenha 2 x 3 Med Taubaté – 3ª rodada do XVII Chuteira de Ouro
 
Gols: Jéhmires (2) (SR); Gustavo e Bruninho (2) (MT)
 
Cartões amarelo: Junior (SR); Maurício Marques (MT)
 
Cartão vermelho: Uccella (SR)
 
MVPs: 1 – Bruninho (MT); 2 – Jéhmires (SR); 3 – Andreas Vaz (MT)

Comentários

Total (1)
  1. Luis Francisco de Oliveira Santos Só Resenha 27-03-2014 11:23:14

    Obrigado pelos elogios, posso até ter pose de xerife, cabra-macho, casca-grossa, mas quem me conhece, e, meus atletas podem dizer, sabem que sou muito "paizão" com eles, mas como nenhum de nós gosta de perder, e gosto de comandar o Só Resenha, mesmo aprendendo com eles todos os dias, e não dirigiria outro time que não fosse o Só Resenha, posso deixar transparecer que sou duro com eles, ou mal educado com os adversários e arbitragem, o que na maioria das vezes não é verdadeiro. Respeito, e muito as arbitragens, mas às vezes não concordo com algumas marcações, mas nem por isso sou desrespeitoso, e nem nunca serei, pois são pessoas como nós e estão lá fazendo seu trabalho. O que não posso e nunca vou admitir, é que faltem ao respeito comigo, como um atleta do time adversário após sua equipe fazer um gol, falando assim; "CHUPA, CHUPA, CHUPA", e por mais competitivo que eu e meu time sejamos, não podemos admitir esse tipo de postura, onde nunca faltaremos ao respeito com o adversário, como esse atleta me faltou, pois senão o xerife do velho oeste, cabra-macho das antigas e casca-grossa aparecerá, e o causador da desavença verá que posso não ser tão paizão assim. O Só Resenha sempre jogará futebol, nas vitórias e nas derrotas. Parabéns ao Caio Araujo pela matéria e tb parabéns ao MED Taubaté pelo futebol apresentado.