Notícias  » Jogos

DEZENOVE COM NOVES FORA É IGUAL A ZERO

       

Hooligans dá aula, ganha por 6 x 2 e Alunos são reprovados por mal comportamento
Na Grã-Bretanha, os hooligans são os torcedores violentos, que aparecem nos estádios para causarem confusão e brigas, mas os seus homônimos da Série Aço entraram em quadra com duas alabardas e uma soqueira inglesa, mas deixaram seu uso de lado, mas seu efeito foi devastador. Sob a batuta de Speda, o Hooligans aplicou 6 x 2 no Senta os Alunos numa verdadeira aula de futebol. Aliás, Speda (camisa 0), Luci (camisa 9) e Felipe (camisa 19) foram os grandes protagonistas com gols decisivos. A goleada engana, a partida não foi fácil, Cacá e Felipe descontaram para os estudantes. O Senta os Alunos poderia ter marcado mais, caso se preocupasse em jogar futebol, mas... já veremos.
 
A partida começou com os alunos propondo o jogo. A bola foi passada de pé em pé, até que Denizio recebeu na quina da área direita, a bomba foi forte, mas por cima da meta. Em resposta, Luci correu para a área adversária e foi lançado em profundidade, o atacante cabeceou de costas para o gol, numa tentativa de surpreender Negueba, mas também foi por cima do gol.
 
Numa cobrança de falta em sua defesa, Luci não quis passar a bola, mandou um balaço direto para o gol de Negueba, Nih apareceu no caminho e a bola chocou-se nele. Em seguida, Luci estava livre e bateu em gol, Negueba deu rebote, então, bate e rebate na área estudantil, a bola voltou aos pés de Luci, que, mesmo marcado por um defensor e pelo goleiro, o camisa 9 bateu firme no canto direito, abrindo o marcador. 1 x 0!
 
Os alunos estavam se apresentando muito mal, não conseguiam furar o bloqueio e, muito menos, obrigar The Goes a trabalhar, pois só assistia à partida. Por isso, Nadal arriscou um chute do meio da quadra, só que a bola passou à direita da meta. Numa bola alçada à área em que Negueba não alcançaria, Ian fez uma jogada acrobática e, com o pé direito no alto, afastou o perigo. Em seguida, numa bela jogada trabalhada, Pato arrancou pelo centro e cedeu, na linha lateral pela direita, a Ian, que disparou um foguetaço, mas a bola foi muito por cima do objetivo. The Goes nem olhou para cima...
 
Mais uma vez na defesa, Nadal tentou articular uma jogada de ataque. O camisa 77 fez um cruzamento da esquerda para a direita, na esperança de os seus atacantes ultrapassarem os defensores em diagonal, mas The Goes saltou nela e a interceptou antes que os adversários tivessem chance.
 
Minutos depois, Nadal apanhou a bola na intermediária, e quando já ia sofrer combate de dois adversários, deu um toquinho sutil de calcanhar para a chegada de Careca, que soltou a bomba. Aí sim, The Goes defendeu pela primeira vez um lance real de gol, espalmando para a linha de fundo. Quase! Em resposta, Renan apostou corrida pela linha esquerda até chegar na entrada da área, onde disparou um míssil quase teleguiado, pois a bola arrancou tinta do pé da trave esquerda de Negueba: um pouquinho mais para o lado e seria gol.
 
Com muita visão de jogo, Nadal pegou a bola no centro, virou para a direita, Pato escorou na frente para Mileo, que deu um tapa na bola; quando armou o chute, só acertou o vento, a bola ficou atrás e livre para os adversários, que a tiraram de lá. Renan puxou um contra-ataque, passou a Juba, que mandou um belo lançamento pela direita. Livre de marcação, Speda mandou uma linda bicicleta: teria sido um golaço, se Negueba não estivesse atento e feito o abraço na bola!
 
No final do primeiro tempo, shoot out a favor do Hooligans. Raphinha apanhou a bola com muita convicção, ajeitou com carinho, olhou para Negueba e imaginou onde poderia aninhar a bola na rede. O hooligan 17 deu um tapa na bola e correu como um velocista, correu tanto que tropeçou nele mesmo, a bola ficou e ele entrou sozinho na área. Se ele não parasse bruscamente, teria entrado na meta. Com vergonha e frustrado com o gol perdido, Raphinha cobriu seu rosto com a camisa. Mas ainda foi possível ouvir seu grito de consternação.
 
Na volta para o segundo tempo, The Goes cedeu seu lugar a Muralha. Assim que a arbitragem soou o apito, gol do Hooligans. Carioca soltou uma porrada em gol, Negueba espalmou de volta para a quadra, e Speda emendou um balaço no canto direito, que golaço! 2 x 0! Mas os estudantes também têm qualidade. Cacá roubou a bola em sua defesa e disparou como um foguete pela lateral direita, enquanto isso, seus companheiros gritavam no lado contrário pedindo a bola. Cacá, mesmo perseguido pelos adversários, os ignorou, e quando chegou na quina da área, desferiu uma senhora porrada, a bola entrou no lado direito de Muralha, à meio pau da trave. Esse gol foi digno de profissional. 1 x 2!
 
Mas nem deu muito tempo para tentar a reação. Logo em seguida, Speda correu de costas para o gol adversário e foi lançado, quando a bola chegou, o hooligan 0 girou o corpo e desferiu um chute fortíssimo à meio pau da trave direita de Negueba, aumentando a vantagem. 3 x 1!
 
Aliás, essa partida foi marcada por belas jogadas e lindos gols. Logo depois, André partiu pela esquerda, deixou Renan na saudade, entrou na área e aplicou um drible desconcertante em Fernando antes de fuzilar o lado direito de Muralha. Isso é que é arte no futebol. 2 x 3! Mas nem assim, os ingleses esmoreceram, e ainda contaram com vacilo do adversário. Careca pegou a bola de costas para sua intermediária e ainda estava pensando no que fazer com ela. Luci tomou-lhe à frente, roubou a bola e a cedeu a Felipe. No lado direito, o hooligan 19 girou e bateu cruzado, Negueba ainda tocou nela, mas a bola entrou no canto direito. 4 x 2!
 
Numa verdadeira justa entre cavaleiros, Luci e Careca travaram a bola que até o ar estalou. Melhor para o hooligan 9, que saiu aos trancos e barrancos e, batendo-se com os demais defensores, conseguiu chegar na frente e desferir um chutaço no canto direito de Negueba. Gol de raça. 5 x 2! Speda lançou do centro para a direita, Bruninho chegou de trás e mandou uma bomba que explodiu no travessão. Cacá lançou dentro da área, Denizio testou firme, e quando a bola já ia entrar, Muralha surgiu e fez uma grande defesa! Perto do fim, Luci fez um lançamento da direita, Speda saltou mais do que todo mundo e testou para o fundo da rede. 6 x 2! Em seguida, Victinho driblou dois na corrida, pelo lado direito, seus companheiros pediram a bola, mas ele arriscou o chute, do qual Negueba defendeu.
 
Victinho foi um grande fator da vitória, com a bola no pé, era perigo no ataque e ainda a segurava sem deixar ser desarmado, gastando tempo. Por querer mandar em quadra e falar mais alto que todo mundo, Negueba ganhou um bilhete azul e foi para o chuveiro mais cedo. Careca assumiu seu posto, mas nem chegou a atuar. Em seguida, Mileo e Denizio fizeram coro a Negueba, mas só o aluno 15 foi lembrado pela arbitragem após o apito final. Fim de papo e fechamento da fatura. O Senta os Alunos segue sem vencer e é o lanterna. O Hooligans é um dos líderes do Grupo B, com 9 pontos.
 
Ficha técnica
 
Senta os Alunos 2 x 6 Hooligans – 4ª rodada do XIV Chuteira de Aço
 
Gols: Cacá e André (SA); Speda (3), Luci (2) e Felipe (H)
 
Cartões amarelos: André, Ian e Perna (SA); Renan, Luci, Raphinha e Bruninho (H)
 
Cartões vermelhos: Negueba e Mileo (SA)
 
MVPs: 1 – Luci (Hooligans); 2 – Speda (Hooligans); 3 – Victinho (Hooligans)

Comentários

Total (0)