Notícias  » Jogos

O delegado brabo, o peão apaixonado e um quiprocó do c*

       

Só Resenha vence confronto direto, assume terceira colocação e ainda fica puto
Hoje ele veio de terno. Olha a marra: de tablet na mão, sapato bico fino de couro nos pés – até arriscou um chute. Tá certo que não é muito a praia dele, mas até que não se saiu tão mal. Melhor, porém, deixar esta parte com Uccella e cia. Para quem não o conhece, dá uma olhada no banco do Resenha. Metade macho, metade capeta. Sabe aquele olhar de delegado da 24ª DP? Do cara que já tá nisso há 37 anos. Cada dia interroga um vagabundo. E ainda tem gente que se acha esperta...
 
Só que do outro lado havia um time empurrado pela torcida mais animada do Chuteira. Não é puxar-saco. É a mais animada. Com todas as letras. A do Império é foda. Leões do Brás também. Alguns não precisam de torcida; outros nem com torcida. Mas a do Zenite... Uma farra só. De tambor e o c*. Não parou nem por um minuto. Javier acha que enche o saco. No entanto, respeita. A torcida fez a sua parte. E o time? Fará a sua?
 
Chupeta embananou-se com a bola na direita e cedeu lateral de graça ao Zenite. Guga cobrou na área para Fê Rampazo. A zaga cortou. Zé tocou para Chupeta, o furão, na lateral mandar a bomba de longe. A bola desviou no caminho e enganou Leo Ballestero. Bola na rede. Goooool do Só Resenha: 1 a 0. Olha o sorrisinho estampado na cara de Uccella:
 
Há há há. Há há há.
 
Resenha vence e chega a 10 pontos; Zenite fica com 7 e fecha o G-6

Agora chega! Vamos pro jogo. O Zenite não sentiu o gol e foi pra cima. Ele fez isso mesmo? Não é que sim. Foi com tudo pra cima, rapaz. Teve a chance de empatar no lance seguinte, acredita? Guga roubou no meio, tocou para Dutra deixar com quem sabe. Os outros sabem também, mas é que Rampazo é bala na agulha. O único a cravar que o Ituano seria o campeão. Ganhou dinheiro com isso. Podem pedir pra ele pagar a rodada aí. Ou é mão de vaca? Bola ele tem. Mas não foi dessa vez que guardou. Pegou muito embaixo na gorda e ela subiu. Fechou os olhinhos. Lamentou. Daria pra ter cruzado. Egoísta? Não. Confiante. Confiança ganha jogo. Mas o que é determinante mesmo é o tablet de Trovão. Ninguém tem acesso. Quem tiver não fica rico, mas muda de vida. Se quiser saber como, posta um comentário no site que eu explico.
 
O Zenite continuava apertando pelas pontas. Guga cobrou lateral na área. É função dele essa, né? Percebi. Lateral é Guga. Trovão orientou:
 
- Olha o primeiro pau aí.
 
Nada de duplo sentido. É melhor levar o homem a sério.
 
A zaga afastou, mas na sobra Negão tocou para Dutra bater colocado no canto esquerdo. A bola beliscou o pé da trave e saiu. Uhhhhhhhhhhh!
 
A pressão persistia. Lucão tocou para Negão rolar da intermediária para Deivis. Com um toque preciso, tirou do goleiro. Junior, porém, chegou para evitar o empate.
 
- Tira esta porra daí – gritou Trovão.
 
Thalão tocou da defesa para Guga cruzar na área para o matador. Vitinho interviu e afastou o perigo. Fê Rampazo insistiu; Vitinho chegou junto. O craque caiu e pediu a falta. O juiz não deu e a torcida azul chiou. Na sequência, Negão aproveitou a sobra e chutou colocado no canto direito. Tinha endereço, mas saiu por pouco.
 
De tanto pressionar o Zenite chegou ao empate aos 16 minutos. Bob Fenômeno roubou a bola no meio, Negão tocou para Fê Rampazo, livre na direita. A revelação sertaneja dominou e teve calma. Se teve calma é bom esperar. Tranquilo. Levanta, toma uma água (ou uma cerveja), desliga a TV, escreva uma carta – não um e-mail – para a professora do colegial, leve sua irmã à Sala São Paulo e reveja E o vento levou... Agora sim continue a ler.
 
Já fez tudo isso? Mentira. Vou parar por aqui.
 
Retomando... a revelação sertaneja teve calma, esperou o goleiro sair e bateu no canto esquerdo pra empatar e incendiar a torcida. Os dois minutos de silêncio – foram dois, não um só – viraram euforia. Gooooooooool do Zenite: 1 a 1.
 
Na comemoração, coraçãozinho pra torcida. Pra torcida ou pra namorada? Ai que coisa mais linda! Fofo!
 
Jéhmires entrou duro, mas na bola, em Deivis e o juiz marcou a falta. Lucão inverteu com Negão na esquerda – que levou o tranco de Jorge Melki e caiu. Jogada normal. Tá valendo.
 
A batucada incomodava os transeuntes. Bando de gente chata. Barulho é bom. É alegria. É festa. É torcida. É futebol. Dentro de campo, porém, o futebol não era tão festivo assim. Partida tensa, pegada. Trovão pediu tempo. Vem resenha aí. Se o homem pede pra parar é por que algo não está legal. Já era hora de um craque entrar em campo. Uccella em campo.
 
Ele tentou passe com Jorge Melki na esquerda. Errou. Thalão recuou para Leo Ballestero soltar a bomba. Daí mesmo, fera? Pancada no meio do gol. Pirulão, a lenda, pegou.
 
Chupeta fez falta em Fê Rampazo no meio. A torcida pediu cartão. Dutra cruzou, a zaga verde afastou. No contra-ataque, Cão saiu jogando no meio com Fabrício, que deixou a bronca com o craque. Uccella puxou para o meio e chutou rasteiro. A zaga não só não cortou como tapou a visão de Leo, que só viu ela lá dentro. Gooooooooooooool do Só Resenha: 2 a 1. Final do primeiro tempo.
 
A torcida do Zenite fazia a festa mesmo com o time perdendo. Não parou de batucar nem por um minuto. O Zenite voltou disposto a animá-la ainda mais. Vini avançou pela esquerda e bateu forte na bola. Subiu muito. Na defesa, Dutra erguia os braços pedindo ajuda. Pra quem? Ninguém apareceu. Bob Fenômeno resolveu dar o ar das graças, quando o zagueiro já esperneava. Fenômeno avançou até próximo à área, cortou para a direita, mas Vitinho cortou de carrinho, evitando a conclusão. A bola sobrou, contudo, para Willer, que chutou pra fora.
 
O Zenite voltou melhor. Mas o Só Resenha logo equilibrou. Uccella driblou um no meio e tocou para Vitinho descer a pancada da direita. A bomba atravessou a área rival e ninguém a pôs pra dentro. Não neste lance. Trinta e nove segundos depois, Jorge Melki tocou para Joelson na direita. A zaga albiceleste cortou pra escanteio. Jorge cobrou e Uccella de primeira bateu forte no canto esquerdo. Tá lá dentro. Gooooooooooooooooool do Só Resenha: 3 a 1.
 
Cão tentou jogada pela direita, mas a bola saiu pela lateral. Fê Rampazo saiu jogando rápido na direita com Joãozinho, que soltou o tiro cruzado. Passou perto. Muito perto. Uhhhhhhh!
 
A partida pegou fogo. Negão ganhou a bola no meio e tocou para Fê Rampazo dominar já ajeitando pro arremate no canto esquerdo. Pirulão, chupado, nada pôde fazer. Goooooooooool do Zenite: 3 a 2.
 
O time foi com tudo em busca do empate. A torcida contagiava. O pessoal do TCM reconheceu:
 
- Bota aí: a melhor torcida do Chuteira – afirmou Alemão.
 
Joelson levou tranco no meio e caiu. Ganhou um tempinho pra ver se esfriava a tensão. Inútil. O pau iria comer até o final. Jéhmires cobrou lateral errado, Bob Fenômeno tocou para Joãozinho puxar para o meio e soltar o cacete de fora da área. Na altura certa. Um pouquinho à direita. Uhhhhhhhhhh!
 
Dois minutos depois, não teve jeito. Lucão tocou no meio para Bob, que viu Joãozinho cinquenta e sete centímetros à frente. O porco espinho de Corumbá deu um toque na peteca e bateu forte, rasteiro, no canto esquerdo e deixou tudo igual. Gooooooooooooool do Zenite: 3 a 3.
 
E quase virou. Negão acertou um petardo do meio. A bola ganhou força, mas subiu um pouco – passando próximo ao travessão. Quando o Zenite estava melhor na partida, o Só Resenha foi eficiente. Jéhmires jogou rapidamente com Chupeta na direita, que rolou para Jorge pôr pra dentro. Bola na rede. Goooooooooooooooooooooooooool do Só Resenha: 4 a 3.
 
Fê Rampazo chamou a responsa. Tentou resolver sozinho quando driblou um no meio, puxou pra esquerda, mas bateu prensado na zaga. No escanteio, Bob cruzou, Dutra bateu e Vitinho, de carrinho em cima da linha, evitou o empate.
 
Jorge respondeu driblando um azulzinho na entrada da área, sofreu o tranco de Guga e o juiz mandou seguir. No contra-ataque, Fê Rampazo foi parado na esquerda por Jéhmires. Falta. O Zenite combinou a jogada, mas não deu certo. O tempo corria. Depressa demais. Jogo bom! A torcida agitava. O Zenite corria atrás. Foi buscar uma vez. E agora, teria força de buscar outra vez?
 
Negão acreditava. Cruzou da direita na área. A bola chegou redondinha para Joãozinho, debaixo da trave, isolar. Era só escorar. Pegou mal na bola. Fê pediu no meio, avançou, cortou pra direita e bateu colocado no canto esquerdo. Saiu por muito pouco. Uhhhhhhhhh!
 
No lance seguinte, Fê sofreu falta na intermediária. A sexta. Shoot-out. Uccella irado:
 
- Brincadeira. O cara não me dá uma falta lá na direita, quando íamos marcar o gol, e aqui ele dá só porque é a sexta.
 
- O cara consegue acabar com o jogo - diz o indignado Trovão.
 
Leo Ballestero foi pra bola.
 
- Vamos, Léo.
 
- Vamos, Léo.
 
- Vamos, Léo.
 
- Vamos, Léo.
 
Outras 12 vezes. Evitarei redundância. O arqueiro passou o pé na bola, Pirulão fechou o ângulo. Ih, rapaz, é goleiro contra goleiro. Pirulão deu dois passos a frente e esperou Léo se decidir. Vai bater aonde?
 
No canto direito. Bateu forte, mas Pirulão estava na bola. Saltou e espalmou. No rebote, Pirulão saiu nos pés de Fê, que se preparava para finalizar. A bola saiu. É de quem? Pra evitar confusão o juiz apitou o fim do jogo.
 
Uccella deixou o campo furioso:
 
- É revoltante. Não é porque ganhamos que vou deixar de reclamar. Revoltante!
 
Esta raiva será útil. Se quiser vencer o líder Mulekes na próxima rodada deverá usá-la. Agora eu quero ver! O Zenite pendenga. A derrota, terceira na competição, impede o time de deslanchar de vez. Curioso é que o time joga bem. Mas se ficar nesta lenga-lenga de ganha uma, perde outra; empata uma, perde duas; vai ficar difícil. Tá vivo na briga e só depende de si para classificar. Mas tem gente boa vindo atrás. Com sangue nos olhos. Pega o lanterna Condor´s, que tá mais pra Urubu, na próxima rodada.
 
Ficha Técnica
 
Só Resenha 4 x 3 Zenite – 6ª rodada do XVII Chuteira de Ouro
 
Gols: Chupeta, Uccela (2) e Jorge Melki (SR); Joãozinho e Fê Rampazo (Z)
 
Cartões amarelo: Vitinho, Jéhmires, Chupeta e Uccella (SR); Dutra e Fê Rampazo (Z)
 
Cartão vermelho: Chupeta (SR)
 
MVPs: 1 – Uccella (SR); 2 – Fê Rampazo (SR); 3 – Vitinho (SR)

Comentários

Total (2)
  1. Luis Henrique Só Resenha 22-04-2014 11:29:49

    "A partida pegou fogo. Negão ganhou a bola no meio e tocou para Fê Rampazo dominar já ajeitando pro arremate no canto esquerdo. Pirulão, chupado, nada pôde fazer. Goooooooooool do Zenite: 3 a 2." Chupado?


    Luis Francisco de Oliveira Santos Só Resenha 17-04-2014 19:05:39

    Quero cumprimentar o Zenite pelo bom futebol apresentado, jogo bom, mas não posso deixar de mais uma vez falar da incompetente arbitragem, que prejudicou nosso time com faltas invertidas, faltas não marcadas, distribuição de cartões sem critério. Eu já tinha solicitado que o Marcelo Huertas não apitasse mais os jogos do Só Resenha, mas a Organização insiste em escalá-lo em nossos jogos. POR FAVOR NÃO ESCALEM MAIS ESSE ÁRBITRO EM NOSSOS JOGOS. #AVANTE#RESENHA