Notícias  » Jogos

Resenha atropela Cabeça Rachada

       

Equipe de Trovão joga bola e traça goleada ainda no primeiro tempo; adversário perdeu a cabeça e apelou para a reclamação de sempre
Só Resenha e Cabeça Rachada protagonizaram o duelo mais tenso da rodada. Com três expulsões, sendo duas pelo Cabeça e outra do Só Resenha, a partida foi completamente dominada pela equipe de Jorge Melki, que construiu uma goleada logo na primeira etapa, tendo que apenas segurar o resultado na segunda. Quem não segurou foi o Cabeça Rachada, que perdeu a cabeça e se prejudica além da derrota em campo, já que criou problemas desnecessários com a arbitragem que devem render punição.

O Resenha mostrou que não veio para brincar logo no primeiro minuto de jogo, mostrando visto que a equipe do treinador Trovão partiu para cima como se jogasse uma final de campeonato. Aos 2 minutos, Rafael Uccella recebeu no meio, abriu para a canhota e enfiou um canudo no canto direito. Macaco nem se mexeu no lance. Estava aberto o placar. O segundo veio logo em seguida com Joelson, que recebeu cruzamento de Chupeta da direita e teve oportunismo para chegar à frente da marcação e só empurrar para o gol.

Resenha aplicou bela goleada e parece engrenar na competição 

O placar favorável arrefeceu o ritmo resenheiro, ocasionando em uma melhora considerável do Cabeça, que agora atacava com mais intensidade. Fabinho, do meio da rua, carimbou o travessão de Robertinho. Entretanto, a marcação alvi verde era muito eficiente, o que dificultou ainda mais as coisas para o time de Tché, que viu, em um bom contra-ataque, Joelson receber na direita e chutar cruzado, rasteiro, no meio do gol. Fabinho ainda tentou tirar de carrinho, mas acabou entrando junto.

3 x 0, o Resenha sobrava em campo e queria mais. Aos 16 minutos, Jorge Melki recebeu de Fabinho e chutou firme, no meio do gol, e fez o quarto. A goleada estava anunciada ainda no primeiro tempo.

Aos 20 minutos, a confusão tomou conta de quadra. Após um desentendimento envolvendo Fabinho, pelo Resenha, e Raphinha, do Cabeça, o árbitro colocou os dois para fora com cartão vermelho, deixando ambas as equipes com um a menos em quadra. Do lado de fora, ainda discutiam e se encaravam durante quase todo o segundo tempo.

Passada a confusão, era nítida a diferença no desempenho das equipes, que já não conseguiam atacar com tanta regularidade. O último lance de perigo da primeira etapa foi do Cabeça, com Tché, que recebeu na esquerda e chutou cruzado. A redonda desviou na marcação e passou muito perto da trave direita de Robertinho.

O Cabeça voltou melhor para a segunda etapa. Luisinho passou a jogar enfiado na área do Resenha e a receber bolas longas, que ele conseguia converter em perigo de gol. Logo no primeiro lance, o camisa 14 recebeu na esquerda e chutou forte. Robertinho fez uma defesa espetacular.  Aos 5 minutos, Luisinho Fernando apareceu no ataque mais uma vez, dessa vez pela direita, completamente livre, e chutou forte, à queima-roupa. Robertinho fez um milagre no lance.

 O espaço deixado pelas expulsões parecia ter atrapalhado o Resenha, que parecia outra equipe após o ocorrido. Apesar da melhora do Cabeça, a equipe de Rafael Uccella conseguia marcar muito bem, sem contar com a grande atuação até então do arqueiro Robertinho.

Se o Cabeça chegava com perigo, o gol não saía. Foi do outro lado que a rede acabou balançando. Aos 12 minutos, o Resenha voltou a jogar e achar espaços e encontrou o quinto gol com Jorge Melki, que recebeu de Rafael Uccella na área e só teve que conferir para a meta. 5 x 0.

O Cabeça não desistiu e respondeu com Michilin, que recebeu em velocidade e chutou firme. Robertinho, mais uma vez, fechou o ângulo e praticou uma excelente defesa. O Cabeça finalmente encontrou seu gol com Hugo, que recebeu cruzamento na área e desviou. A redonda ainda bateu na trave antes de entrar. Fabinho quase fez o segundo após chute de longe. Robertinho fez outra grande defesa.

Cabeça Rachada perdeu a cabeça e a reclamação foi a tônica nos minutos finais

Aos 17 minutos, após a arbitragem marcar falta de Luisinho, Michilin discutiu agressivamente com o árbitro e acabou levando cartão vermelho, ocasionando em mais uma grande confusão em quadra, com jogadores do Cabeça cercando o árbitro desrespeitosamente. Passado o momento tenso, e com jogador a menos, o Cabeça parou de atacar, mais preocupado em não levar. A tática não deu certo porque, em cobrança de falta de Mirandinha no canto esquerdo, o placar foi encerrado em 6 x 1.

O Só Resenha concretizou a boa fase e já alcança a segunda vitória seguida, somando 9 pontos. O Cabeça sofreu sua segunda goleada e terá que se reinventar para voltar a vencer. Por ironia, a falta de cabeça de alguns prejudica e muito o rendimento da equipe. Pela 6ª rodada, o Resenha encara o Mulekes e, se vencer, passa o então líder na tabela. Já o Cabeça tem que juntar os cacos e rever seu jogo diante do Zenite. Nova derrota pode deixar o time perigosamente perto da zona de rebaixamento.

Ficha técnica

Só Resenha 6 x 1 Cabeça Rachada – 5ª rodada do XVI Chuteira de Ouro

Gols: Rafael Uccella (2), Joelson (2), Jorge Melki e Mirandinha (SR); Hugo (CR)

Cartão amarelo: Godoy (CR)

Cartões vermelho: Raphinha e Michilin (CR); Fabinho (SR)

MVPs: 1 – Rafael Uccella (SR), 2 – Jorge Melki (SR), 3 – Joelson (SR)

Comentários

Total (1)
  1. Luis Francisco de Oliveira Santos Só Resenha 09-10-2013 21:02:20

    Vergonhoso um time desses na Ouro, além de não se portarem como jogadores, ainda acham que podem conduzir a arbitragem com reclamações sem fundamento. Esqueceram o futebol e acharam que com violência iriam nos vencer, ou nos inibir. Espero que atitudes enérgicas sejam tomadas pela Organização, não permitindo mais que espetáculos lamentáveis como o ocasionado pelo Cabeça Rachada, fiquem impunes. Como aconteceu com o My Balls, merecem ser banidos dos campeonatos do Chuteira. Parabéns ao Só Resenha por não compactuar com a violência e deslealdade aplicada pelo time dos Cabeças Rachadas, e, como sempre, nas vitórias ou nas derrotas, só jogando futebol.