Notícias  » Jogos

Só Resenha acaba com sequência de vitórias do Mercenários

       

Em dia inspirado, Rafael Uccella mostra por que foi a revelação do campeonato passado e decide o jogo
O Mercenários tinha em mente a liderança do Grupo B, que conquistaria caso vencesse o Só Resenha. A equipe tricolor, que não contava com seu capitão Bollito, partiu para cima e abriu vantagem de 2 gols. O Só Resenha, já classificado para a próxima fase, não se acomodou e com ótima atuação de Rafael Uccella virou a partida e estragou os planos do adversário.

Sob o comando de Rafael Uccella, Resenha virou o jogo e acabou com pretensões de ser líder do Mercenários

Com um início muito forte, o Mercenários partiu para cima e queria de todas as maneiras a vitória, para fazer sua parte no sonho de obter a liderança do grupo. Logo de cara o tricolor partiu para o ataque e Maciel apareceu totalmente livre pela direita, cabeceando firme. A redonda acabou explodindo na trave direita e saiu pela linha de fundo.

A resposta do Só Resenha veio de imediato com Rafael Uccella. O camisa 12 deu um rolinho no marcador e finalizou cruzado. Com os pés, Alan fez a defesa e evitou o que seria um golaço.

As equipes alternavam ataques com muita velocidade. O Mercenários apareceu com Maciel, que aproveitou o vacilo de Luis Gustavo e chutou prensado para boa defesa de Pirulão. Rafael Uccella continuava infernizando a vida dos defensores adversários e aos 6 minutos conseguiu inaugurar o placar. O camisa 12 dominou pelo meio, cortou para a esquerda e soltou um foguete. Alan nem viu a cor da bola, que entrou próximo ao ângulo esquerdo: lindo gol para fazer Só Resenha 1 a 0.

A resposta do Mercenários veio 40 segundos depois, quando Maciel dominou a redonda e chutou. No meio do caminho a bola foi desviada e parou nos pés de Noal, que mostrou por que é o artilheiro do campeonato e não desperdiçou.

Com o gol, o Mercenários se empolgou e foi para cima do Só Resenha, que pouco pôde fazer para segurar o forte ataque adversário. Marquinhos cobrou lateral na medida para Maciel, que recebeu pela esquerda e chutou de primeira, colocando seu time à frente no placar.

O Só Resenha sentiu bastante a virada e não conseguia se achar em quadra. Por outro lado, o Mercenários atacava com mais facilidade e era questão de tempo até que a equipe do capitão Kazu marcasse o terceiro com Luiz Fernando. O camisa 12 dominou de costas, girou em cima do marcador e chutou no cantinho esquerdo, sem chances para Pirulão.

Após o gol, o Só Resenha tentava ir ao ataque, mas não passava pela forte marcação. Assim, o jogo ficou aberto, com chances melhores para a equipe que liderava o placar. No final do primeiro tempo, a partida acabou caindo de nível e o Só Resenha aproveitou o último lance para diminuir a desvantagem. Rafael Uccella recebeu de Jorge Melki na esquerda totalmente livre e chutou firme para deixar a partida em 3 a 2.

O Só Resenha retornou para a etapa final mordido e motivado para alcançar a virada. A equipe alviverde pressionou durante cerca de 3 minutos e se aproximou do seu objetivo. Chupeta recebeu na direita e chutou na saída de Alan para empatar. A equipe do capitão Fabinho conseguiu sua meta um minuto depois, quando Feijão recebeu lançamento de Pirulão, ganhou na corrida do defensor e tocou na saída de Alan, que nada pôde fazer.

Com velocidade, ambas as equipes chegavam com muito perigo, principalmente o Mercenários, que pressionava e não deixava o time alviverde sair jogando. Na metade da etapa final, Caue chegou atrasado e fez falta muito dura em cima de Renato. O juiz não hesitou e sacou o cartão azul, mandando o camisa 4 para fora e provocando reclamações dos jogadores do Só Resenha.

O segundo tempo era bastante faltoso, com as duas equipes nervosas. Kazu estava perdido em campo e não sabia como comandar seu time dentro de quadra.  O Só Resenha percebeu uma fragilidade pelo lado direito e começou a atacar pelo setor, ocupado pelo próprio Kazu. Rafael Uccella apareceu livre, avançou e tocou para Joelson. O camisa 11 dominou sozinho e chutou para deixar o placar em 5 a 3.

Muitas faltas aconteceram nos últimos 5 minutos, com farta distribuição de cartões amarelos. O Mercenários seguia desesperado em busca do resultado. O capitão Kazu avançou livre para o ataque, mas acabou perdendo a redonda para Fabinho. O camisa 4 não deixou barato e entrou com uma tesoura por trás, levando apenas um cartão amarelo.

Marcação mercenário deu brecha e acabou pagando caro: goleada por 6 x 3 e vice-liderança à equipe

A partida ia chegando ao fim, porém deu tempo de o Só Resenha marcar o sexto gol e botar números finais à partida. Joelson recebeu próximo da área e chutou firme. Alan fez a defesa, mas deu rebote, que foi aproveitado por Jorge Melki.

Com a vitória, o Só Resenha acaba com o sonho do Mercenários de se tornar líder do grupo e ocupa a terceira colocação do Grupo B, enfrentando o Bacana nas oitavas de finais. Já o Mercenários tem folga, já que acabou a 1ª fase na 2ª posição, e volta em quadra apenas no dia 30 de novembro.

Ficha Técnica

Só Resenha 6 x 3 Mercenários – 9ª Rodada do XVI Chuteira de Ouro 

Gols: Rafael Uccella (2), Feijão, Joelson, Jorge Melki e Chupeta (SR); Noal, Maciel e Luiz Fernando (M)

Cartões amarelo: Chupeta e Vitinho (SR); Uber, Kazu e Dezinho (M)

Cartão azul: Caue (SR)

MVPs: 1 – Rafael Uccela (SR), 2 – Maciel (M), 3 – Joelson (SR)  

Comentários

Total (0)