Notícias  » Jogos

EMBALADOS NO BAILE

       

GW Altino supera Borrachos e embola tabela
A uma grande distância estão os líderes do Grupo C, mas nem por isso GW Altino e Los Borrachos estão desanimados. E nesta rodada, melhor para o alvizulino, que venceu por 2 x 1 e encostou no próprio alvi-celeste, ficando uma posição atrás com um ponto só de diferença. A artilharia coube a Guh e a Felipinho aos vencedores, enquanto o gol de honra foi anotado por Thomas. Apesar do escore parco, a partida foi bem disputada, com lances de perigo do começo ao fim.
 
Bem, até que a partida demorou um pouco, pois as bolas disponíveis estavam furadas e a arbitragem precisou correr para providenciar duas outras para ter o início. Mas isso não fez os jogadores perderem o ímpeto. Bernard arrancou com a bola dominada e deu um passe com açúcar e com afeto a Lucas, que chutou forte por cima do gol. Em resposta, Fraga desferiu um míssil da intermediária, Roberto voou e mandou para escanteio com a mão direita, que deve até ter ardido.
 
Minutos depois, Guh partiu com a bola pela lateral esquerda, e quando chegou na linha da grande área, bateu forte, cruzado, a bola entrou no canto esquerdo de Roberto, que golaço. 1 x 0! Daí, aconteceu uma daquelas jogadas em que a torcida já grita gol antes mesmo de a bola entrar. Fraga veio conduzindo pela direita e, quando recebeu marcação, cedeu para o lado oposto a Giovanni que, na corrida, deixou Roberto na saudade, mas ele conseguiu o impossível: chutar para fora com o gol totalmente escancarado à sua frente.
 
Em nova tentativa, Bernard arrancou pela direita, recebeu um cruzamento e bateu no canto esquerdo, a bola tirou tinta do pé da trave e foi para fora. Na sequência, Léo recebeu pela esquerda, totalmente sem marcação, mas não é que o camisa 9 conseguiu desperdiçar a chance também? A pontaria estava faltando aos dois lados.
Lá do lado oposto, o 9 do Borrachos também perdeu sua oportunidade. Olivier recebeu pela direita e fuzilou a meta, mas a bola ficou com Djalma. Minutos depois, Victor recebeu uma bola limpa pela esquerda, e quando virou-se para armar o chute, Djalma já estava em cima dele, tirando a bola com os pés e ficando com ela.
 
Do outro lado, Guguinha e Fraga desferiram dois tirombaços em cima de Roberto, que precisou fazer duas defesas sequenciais, num momento em que ficara sozinho com seus adversários. Já não havia tempo para mais nada e a arbitragem deu por encerrada a primeira etapa. Os jogadores caíram em quadra por conta do forte calor e pela correria, pois um não dava trégua ao outro.
 
Do lado do Altino, notava-se um jogo mais rápido, com seus jogadores tentando fazer a bola rolar de pé em pé, envolvendo a defesa contrária. Seu ataque era mais afiado, mas a falta de pontaria complicava a atuação dos homens de frente. Do lado do Borrachos, a opção mais usada foi o valor individual dos armadores e atacantes, estava com número reduzido no banco de reservas, com apenas dois jogadores suplentes. O cansaço foi o principal vilão para os celestes.
 
Mas quando esperava-se que o segundo tempo iria ser mais lento, os jogadores de ambos os lados provaram exatamente o contrário, pois mesmo com o sol escaldante, a entrega não foi menor do que a mostrada no primeiro tempo. Ao alvi-celeste, a tática mais plausível seria pressionar desde o começo, empatar e buscar a virada nos contra-ataques. O empate no começo era primordial para quem estava com o elenco reduzido e com os jogadores fatigados. O adversário também estava cansado, mas o risco poderia dar certo.
 
Mal o apito ressoou em quadra, e os borrachos foram com tudo para o lado contrário, como já era esperado. Lucas partiu com a bola do centro e foi em direção à meta, caminhou pelo lado direito e bateu cruzado para a defesa sensacional de Djalma. Do lado esquerdo, Thomas tentou novo arremate, mas o goleiro fez nova intervenção e fez a defesa. Eis que Victor perdeu a bola para Bruno, que avançou e bateu no canto esquerdo de Roberto, que mostrou também estar atento e mandou para escanteio. Num momento de distração do Borrachos, Guh recebeu na entrada da área, virou e bateu forte no cantinho esquerdo, se Roberto não tivesse saltado para evitar, a bola com certeza teria entrado.
 
Giovanni resolveu dar um regalo aos presentes quando executou uma bicicleta dentro da grande área, Roberto mostrou bons reflexos ao espalmar para escanteio. Lindo lance. Na sequência, Felipinho correu pela esquerda e bateu de chapa da entrada da área, tentando alcançar o lado esquerdo do goleiro, mas a bola foi para fora por muito pouco. Em seguida, Felipinho foi esperto a ficar aonde estava, pois postou-se dentro da área adversária como não queria nada e lá ficou. Sem ser incomodado, o camisa 17 recebeu a bola e, para surpresa dos celestes, enfiou uma pancada para dentro do gol. 2 x 0!
 
Momentos depois, um verdadeiro goal de raiva, como se dizia antigamente. Thomas correu para a área contrária em cobrança de escanteio, e seus adversários nem perceberam de imediato quando ele nem esperou a bola cair no chão, empurrou-a com a sola do pé, com muita força, encobrindo Djalma, que golaço. 1 x 2! Em contra-ataque, Fraga ficou cara a cara com Roberto, numa jogada em que todo o time borracho estava em nova tentativa de empate. O camisa 10 azul arrematou, só que o goleiro estava bem posicionado e fez a defesa. Depois disso, os jogadores não conseguiram mais criar algo de mais concreto para mudar o placar. O ponteiro correu e a arbitragem deu por encerrada a partida.
 
Ficha técnica
 
Los Borrachos Jrs. 1 x 2 GW Altino – 4ª rodada da V Copa Estrelato
 
Gols: Thomas (LBJ); Guh e Felipinho (GWA)
 
Cartão amarelo: Diego (LBJ)
 
MVPs: 1 – Guh (GW Altino); 2 – Felipinho (GW Altino); 3 – Thomas (Los Borrachos Jrs.)

Comentários

Total (0)