Notícias  » Jogos

A ARMA SECRETA

       

MOB chega à 1ª vitória com ajuda divina de Victor Hugo
Uma segunda derrota significaria alerta vermelho dentro do MOB. Sabendo disso, a diretoria da equipe agiu rapidamente para o confronto ante o Kiwi: falou diretamente com Deus. Não se trata de uma ida até algum santuário ou algo parecido. É que o trinfo diante do Kiwi por 6 x 3 teve dedo, pé, cabeça e todas as partes do corpo humano de Victor Hugo Silva de Deus – abençoado com três gols no embate.
 
A derrota ao Tiki Taka na estreia tinha de ser apagada. Então Taciso, Diones, Beto, Diego, Vini e, claro, a arma mais que conhecida da equipe, Caricas, iniciaram pelo MOB em um jogo onde o Kiwi queria cobrir seus pelos com a liderança do Grupo A. Se fosse pela vontade de Vini - barrando Soga do baile no 1º minuto - nem o 1 x 0 na jogada seguinte abalaria a sociedade: em contra-ataque rápido para Alemão entrar pela porta da frente, Seeh não deixou o kiwi 6 avançar, mas o rebote para o lado fez a música ecoar na Arena Chuteira de Ouro 8: “Bomba, pra balançar isso aqui é Bomba”!
 
O tento sofrido realmente não abalou o MOB. Aos poucos os amarelinhos foram atrás de uma inspiração em Jah: as pontas eram a saída, como no lançamento despretensioso na esquerda para Alemão dar um chute mais despretensioso ainda. Guigo mandou o problema a escanteio. Logo depois a saída foi pelo flanco direito, mas Diones - no máximo - fez o guarda-rede do Kiwi repor rápido e ver seu ataque descolar uma falta na entrada da área alheia: Bomba rolou, mas Alemão mandou por cima do arco.
 
Até o MOB pedir um break na relação, os times protagonizaram o Minuto a Minuto:
 
6’ – Diones e Negão tabelam pelo alto, ninguém chuta como pedido pelo banco inteiro, então Beto atende aos apelos mas manda pela linha de fundo a chance do MOB
 
7’ – Lançamento para Bomba, que gira sobre o marcador e solta o foguete, mas por cima da meta
 
8’ – Bomba recebe pelo lado esquerdo e manda rasteiro. Seeh foi o homem-borracha do rolê e se esticou todo para jogar a criança a corner
 
Terminado o Minuto a Minuto, o MOB voltou melhor após a parada. Já era notado quando Negão teve chance rasteira após escanteio. Só que o professor Gabiru tinha a arma secreta: Victor Hugo foi apresentado ao povo ao cacetar uma jogada amarela iniciada na zaga, mas Guigo rebateu para frente. A pressão, porém, era intensa e, 30 segundos depois, a tabelinha foi marota para o MOB 19 fuzilar a meta do Kiwi! 1 x 1! A reposição já veio com Stein aparecendo de frente para Seeh, mas Negão colocou água na chopp alheio e, no escanteio, o arqueiro do MOB resolveu se dedicar à lepidopterologia. Sua sorte é que o Kiwi não estava com o calibre bom.
 
O jogo então tinha novo panorama. Com mais força e presença no ataque, o MOB não deixava espaços ao Kiwi. Aos 15’ uma falta na linha divisória da quadra para Alemão descer a lenha e Guigo mandar com os pés à lateral! A pressão já era tamanha ao ponto de o Kiwi pedir tempo – ainda mais depois da paulada de primeira de Negão - após escanteio - que tirou tinta da trave de Guigo! “Eles estão quebrando de qualquer jeito” era o alerta de Michel ao MOB. De fato, o Kiwi não conseguia mais envolver o rival e ainda passou apuros antes do intervalo.
 
Eram 20’ e uma saída rápida com troca de passes atrás fez a redonda alcançar o mesmo homem do alerta, que fez o pivô para Victor Hugo queimar as mãos de Guigo a corner. Trinta segundos depois e a recuperação na saída de bola do Kiwi fez o MOB 19 sair de frente ao paraíso: Guigo, sua atuação foi melhor que a de Sean Connery em Os Intocáveis! No minuto seguinte, Balda se emocionou na defesa e Michel quase virou se não fosse a saída arrojada do arqueiro-kiwi!
 
O intervalo já pedia passagem: era um festival de testosterona e erros de passes na manhã de sábado. Até reaparecer a arma secreta do MOB: escanteio na segunda trave para Victor Hugo dominar e colocar no canto esquerdo! 2 x 1! O gol no fim da etapa primeira fez o Kiwi começar os 25 minutos finais em cima: depois do pedido de mão na bola de Negão dentro da área do MOB, o escanteio foi batido para o voleio de Soga. Seeh defendeu no susto e a zaga neutralizou o problema em seguida.
 
Aos 3’ o boliche entrou no lugar do futebol: strike na área do MOB, com Seeh e Taciso sendo transformados em pinos! No minuto seguinte Diones entraria com bola e tudo se não fosse o rodo de Soga na entrada da área: a barreira tá tontinha até agora com a sapatada de Taciso na cobrança! Só que a bola voltou e mais uma falta do Kiwi próxima à sua área. Alemão entrou e bateu em direção à segunda trave para RicK: a bola só bateu em seu corpo e 3 x 1! Na saída, o time recuperou rápido e Diones saiu na cara de um espetacular Guigo!
 
O match ganhou em emoção quando Seeh resolveu outra vez praticar a lepidopterologia depois de lateral: Zit deu uma puxeta para descontar! 2 x 3! Só que o professor Gabiru foi safadinho em nova falta logo após a saída: colocou um quadro novo de jogadores e assistiu Leco rolar na esquerda para Alemão mandar rasteiro e anotar o 4 x 2!
 
O Kiwi estava literalmente sem pelo. Nem o abafa após a pausa pedida pelo MOB, e o 3 x 4 anotado por Alemão no rebote, fizeram a equipe ter ânimo. O time pressionava, mas os contragolpes mataram a esperança – como o que levou a redonda aos pés do Alemão do MOB à entrada da área para Guigo ser canonizado, mas o rebote todo para Michel completar o 5 x 3!
 
Nem a pausa na relação do Kiwi fez o MOB tirar o pé no final. Prova foi a jogada de Alemão para Leco acertar o Allianz Parque no outro lado do viaduto Pompeia, e a arma secreta fechando em 6 x 3: Victor Hugo cobrou falta rasteira da entrada da área e revelou sua identidade para a Copa Estrelato!
 
P.S. – Caricas, deixe o Biro em paz – mesmo ele tendo jogado por 30 segundos!
 
Ficha técnica
 
S. E. MOB 6 x 3 Kiwi SP – 2ª rodada do Grupo A da VII Copa Estrelato
 
Gols: Victor Hugo (3), Rick, Alemão e Michel (M); Bomba, Zit e Alemão (K)
 
Cartões amarelos: Victor Hugo (M); Pedro Reis, Lum, Soga e Raio (K)
 
MVPs: 1 – Victor Hugo (S. E. MOB); 2 – Alemão (S. E. MOB); 3 – Michel (S. E. MOB)


Comentários

Total (0)