Notícias  » Jogos

MADUROS!

       

Kiwi atropela Dependiente, faz saldo e vira o ano em segundo do Grupo A
Aproveitando a fragilidade do adversário, o Kiwi não deu sopa pro azar e tratou logo de anotar doze gols no último sábado, engatando a segunda vitória seguida e se colocando fortemente na briga pela ida ao mata-mata. Já o Dependiente soma mais um placar nefasto na sua galeria de resultados e vai virar o ano com -47 de saldo. Que fase!
 
Dentro de campo, parece que vemos o mesmo filme toda semana quando se trata do Rei de Copos. Logo após o apito inicial, o Dependiente errou a saída e com apenas OITO SEGUNDOS de jogo, Thida deu de biquinho e fez o primeiro gol da peleja. 1 a 0! Ainda assim, Glória começou o jogo aceso, tentando evitar que o adversário abrisse uma vantagem inalcançável. Logo após o primeiro gol, foi dele a primeira boa jogada do Depa, só que a bola foi pra fora. Era um mau presságio para os nossos queridos e bravos amigos da esquadra roja.
 
Com menos de dois minutos, sem dar tempo nem de respirar direito, saiu o segundo gol. Em contra-ataque bem puxado por Lipe, Stein concluiu cruzado e não deu chances para Eliseu. 2 a 0! Sem se alongar muito, o terceiro também não demorou. E olha que poderia ter sido ainda mais cedo, porque logo após o segundo gol, Alemão roubou a bola e jogou na área, Pecora espirrou o taco e quase fez contra – dessa vez a trave salvou. Contudo, com três minutos já estava 3 a 0! Acredite! Lindo passe de letra de Stein para Lum fazer o dele. Que passeio.
 
Embora o placar demonstrasse superioridade desde os primeiros minutos, o Dependiente ofensivamente não era nulo, tentava criar. Gustavo fez boa jogada pela esquerda e jogou na área buscando Cassoli, que não alcançou. Além dos erros, tudo parecia estar contra o Dependiente. Com menos de cinco minutos, Lipe anotou mais um em lance polêmico. Após movimentação rápida na área, os jogadores adversários e alguns torcedores reclamaram de toque na mão do camisa 11 do Kiwi. A arbitragem se absteve e deu o gol. 4 a 0!
 
Glória era o único lúcido em campo no primeiro tempo do lado vermelho. Ele conduziu pelo lado esquerdo e ficou muito perto de descontar, mas Elias e depois a trave impediram. Com o time já desorganizado, os espaços para contra-ataques do Kiwi apareciam a todo o momento, e consequentemente Eliseu aparecia. A primeira boa intervenção veio em chute de Alemão. E se o quinto não saiu nesse lance, no seguinte Alemão roubou de Glória e deslocou Eliseu, que nada pôde fazer. 5 a 0 com nove minutos!!
 
As coisas estavam feias para o Rei de Copos, o que já é costumeiro desde o começo da competição. Deixando de lado todas as estatísticas, o time tem algo para se orgulhar. Em nenhum momento deixou de querer jogar bola e buscar os gols, tanto que balançou as redes em todos os jogos até aqui. Não foi diferente nesse último. Após momentos frios na partida e duas boas defesas de Eliseu, Vitor conseguiu um espaço e empurrou pra redes depois do chute cruzado de Glória. 5 a 1!
 
O primeiro tempo foi muito parecido do começo ao fim. Glória tentava criar e até chegava a incomodar, mas não conseguia ser efetivo. Ele recuperou a bola e só foi parado com falta dura de Gorda, que levou a tarjeta amarilla. Na batida, a bola ficou na barreira. O ritmo do jogo, todavia, quem controlava era o Kiwi. Quando acelerou um pouco mais na reta final do primeiro tempo, Lipe recebeu na direita e bateu cruzado rasteiro para anotar o 6 a 1! O primeiro tempo não teve mais muitas emoções e ficou nisso.
 
Na volta do intervalo, apagão geral no Dependiente, assim como no começo da etapa inicial. Stein bateu cruzado e já começou exigindo grande defesa de Eliseu, só que o goleirão não merece a defesa que tem. Alemão trouxe fácil a bola pro meio e tocou no contrapé do arqueiro, que novamente não teve o que fazer, a não ser buscar outra bola no fundo do gol. 7 a 1 e chegávamos ao fatídico placar. Junto com o placar, vieram outros dois gols relâmpagos, transformando a goleada em um sonoro 9 a 1! O oitavo foi de Thida, que anotou seu segundo gol na partida. O nono, de Stein, após bela inversão da direita pra esquerda para Thida, que dessa vez serviu o camisa 8. Goleada bruta!
 
Estávamos ainda com mais ou menos quinze minutos a serem disputados e parecia que ninguém mais queria jogar. O sol era escaldante. O ritmo do jogo caiu muito e ficava cada vez mais lento. Da mesma forma, a marcação afrouxava e os gols não paravam de sair. O Rei de Copos quase marcou na chapada de Rodrigo, mas Elias se esticou todo e trabalhou bem. E aquela máxima do “quem não faz, toma” funciona de um jeito espetacular contra o Dependiente. Alemão recebeu passe de bico de Balda na ponta direita e só tirou de Eliseu. 10 a 1!
 
A essa altura, tudo que viesse pro Dependiente seria lucro, já que o time se despediria de 2020 com cinco derrotas de qualquer forma. Sendo assim, se lançou todo pro ataque e deixou desguarnecida sua defesa, obrigando Eliseu a fazer defesa atrás de defesa. Ele fez uma linda no chute de Gorda e evitou de forma brilhante o décimo primeiro gol. O Rei de Copos tomou treze gols e perdemos as contas de quantas defesas Eliseu fez.
 
O décimo primeiro foi Kant, que também colocou o seu nome na lista dos artilheiros do jogo. Recebeu a bola no segundo pau e empurrou pro gol. 11 a 1! E parece que esse gol deu uma motivada no Dependiente, se é que podemos chamar assim. A equipe conseguiu anotar dois gols em sequência. Exatamente, um feito! O primeiro foi de Rodrigo, de novo, após nova assistência de Glória. Menos de um minuto depois, Gustavo foi quem balançou a rede do Kiwi. E não foi qualquer golzinho não, ele penteou da esquerda pra direita e chapou bonito, ela ainda triscou a trave e entrou em 11 a 3!
 
Como o dono do jogo era o Kiwi, o time não podia deixar dois gols sofridos como a última impressão daquele jogo, mesmo que os últimos seis, sete minutos tenham sido de um futebol doído de se assistir, pelo calor e pelo placar. Ainda assim, antes do juizão dar o apito final, Thida completou a tripleta em jogada combinada na cobrança de falta. A bola atravessou o campo e chegou na direita para ele, que fuzilou cruzado e fez o gol final da VII Copa Estrelato no ano de 2020!
 
Fim de jogo! Com a goleada, o Kiwi celebra as festas em segundo lugar e voltará motivado para 2021. Já o Rei de Copos, melhor se concentrar na “tomância” mesmo, porque em campo a coisa tá difícil.
 
Ficha técnica
 
Dependiente 3 x 12 Kiwi – 6ª rodada da VII Copa Estrelato
 
Gols: Thida (3), Alemão (3), Stein (2), Lipe (2), Lum e Kant (K); Rodrigo (2) e Gustavo (D)
 
Cartões amarelos: Natan (D); Gorda (K)
 
MVPs: 1 - Alemão (Kiwi); 2 - Thida (Kiwi); 3 - Stein (Kiwi) 

Comentários

Total (0)