Notícias  » Jogos

ÉPOCA DE KIWI, SIM

       

Big House é dominado é dá adeus à Estrelato diante de um irresistível Kiwi
A estação mudou, e o tempo agora é de Kiwi. Pelo segundo confronto das oitavas de final, a Arena Chuteira de Ouro 5 recebeu uma partida que tinha como promessa o equilíbrio. Porém, o Big House não foi páreo do começo ao fim, e o 4 x 2 só refletiu o início arrasador que tiveram os kiwienses para, depois, administrarem o adversário rumo à classificação. Stein balançou a rede duas vezes e foi novamente destaque de um time cada vez mais copeiro.
 
Lorenzo resumiria ainda no intervalo a atuação do Big House na etapa primeira: “Falta mais vontade”. Nítido, meu garoto, pois o melão saiu com o Kiwi e rolado para trás, o passe foi alongado no comando de ataque para Bomba fazer o pivô, e Stein surgiu para mandar no canto direito e fazer 1 x 0 com 15 segundos de acordo com a súmula (Nas anotações do redator está escrito que o passe da zaga foi do próprio autor do gol, mas isso fica no imaginário popular com um dos gols mais rápidos da história do Chuteira de Ouro!)! Na saída, trocas entre os bighousistas até Japa arriscar, mas a tiro de meta. O(a) leitor(a) deve estar concordando com Lorenzo.
 
Afinal, a intensidade do Kiwi foi fundamental para a classificação. O início arrasador seria contemplado com mais um tento. Antes, o time controlou o Big House por alguns minutos até levar novo perigo, dessa vez na paçocada de Luquinhas que Bomba só não ampliou, pois Japa saving the game momentaneamente a corner! A blitz não parou e, após escanteio, alguns chutes travados até Lipe acertar o mesmo canto direito do primeiro tento e ampliar a 2 x 0! Na saída, o atordoado Big House não conseguiu construir a jogada e lá estava outra vez Lipe chutando rasteiro, mas dessa vez a tiro de meta.
 
Gustavinho estava desolado à beira da quadra - à espera de entrar para ajudar o Big House. De lá ele via sua equipe perdida em quadra, sem a mínima confiança para realizar jogadas que pudessem levar perigo a Guigo. Além de travado, o match não tinha perspectiva de um BH incendiador. O lançamento de Japa para Lorenzo, após o zagueiro tomar de Bomba, não alcançar, refletia o momento. Bem como o contra-ataque entre GB e Lipe que Cezar defendeu brilhantemente!
 
O Kiwi continuava confortável e sem sofrer tanto perigo. Quando o Big House conseguiu uma brecha, chegou numa esticada de Enrico para meu BFF tentar o calcanhar: Lucas Pires te xingou pelo preciosismo, jovem Felipe! Sem dar tanta pelota, os kiwienses continuavam trocando passes e construindo jogadas, sendo a melhor delas alcançando Thida pelo meio, que mandou a cacetada nas mãos de Cezar! Os bighousistas não se intimidaram dessa vez e tiveram a melhor chance até então, após escanteio surgido de um chute de Japa, que teve desvio e saiu com perigo: a cobrança da esquerda encontrou Nikolas, que raspou de cabeça e tirou tinta da trave!
 
A vida ficou ainda melhor para o Kiwi graças ao patrocínio de Cesar, que cometeu pênalti e ainda levou amarelo ao derrubar um kiwiense dentro da área. Stein cobrou com tranquilidade e deslocou o improvisado Japa! 3 x 0! O BH pediu um break em seguida e, no retorno, Gold tentou driblar à la Maradona em contra-ataque junto com Nikolas e BFF, mas sem efeito. Porém, o BH fechou a primeira etapa com a melhor oportunidade, quando Nikolas mandou o canudo da esquerda, com Guigo defendendo com o pé junto ao pé da trave!
 
O Big House voltaria com mais disposição após o intervalo (após a bronca de Lorenzo sobre ter mais vontade). A mesma disposição de Bomba, que terá a tranquilidade para se dedicar a algum hobbies após ganhar uma folga contra o Capote Valente nas quartas de final! Eram menos de dois minutos e o kiwi 09 saia de quadra, mas acompanhando Coyote na cobrança de falta: o rapaz não gosta de coruja, pois tentou acordá-la! Enquanto isso, a jogada do BH era promissora, exceto o voleio à la Bebeto de BFF endereçado aos anéis de Saturno!
 
O game ficou insosso, modorrento, uma tortura aos amantes do bom futebol. Nenhuma jogada digna de nota. Quando Gusta se despediu desta Estrelato, demorou para uma troca de passes ser perigosa: passe de Alemão para Stein chutar fraco nas mãos de Cezar. O Kiwi voltava a imprimir velocidade e força física. Com essas qualidades, Gorda travou bem na entrada da área kiwiense e foi levando no embalo do “Vai Você”, atravessando a quadra por dentro da defesa bighousista, e só não driblou o goleiro antes de fazer 4 x 0 pois foi humilde (mas lembrou a antológica jogada de César Sampaio num São Paulo 0 x 2 Palmeiras, dentro do Morumbi, no dia 04 de dezembro de 1993)!
 
O cenário dentro do match, por cinco minutos, foi de jardim com flores de um lado, e um pântano do outro. Demorou muito para algum lado conseguir produzir uma jogada que resultasse em perigo. Obrigado, Big House, por conseguirem uma falta pela esquerda para BFF rolar e Nikolas cacetar com propriedade! 1 x 4! Na saída, o Kiwi ficou acossado e perdeu o controle do melão, com Nikolas tentando duas vezes, sendo que a segunda foi defendida no susto por Elias antes de triscar o travessão!
 
Outra vez acossado, o Kiwi pediu uma parada. Hora de Japa assumir a meta e se transformar num goleiro-linha que pouco surtiu efeito. Numa troca de passes do BH, já utilizando Japa, Enrico experimentou, mas à linha de fundo. O time continuou com mais pressão ao recuperar a bola e rodar a criança, mas o Kiwi estava encaixado na marcação – tanto que Japa perdeu a paciência e tentou de longe, mas sem sucesso. Trinta segundos depois, o improvisado arqueiro teve de defender com o pé a paulada de Thida, pela direita, após grande jogada do kiwi 7!
 
Sem pernas e tática, restou ao Big House pedir tempo após Japa tentar o chute de longe, mas ser interceptado pela zaga e ter de salvar, de cabeça, a cobertura mandada por Balda - com a meta alheia vazia! A volta foi de pouco espaço e fôlego ao Big House. O time, mesmo assim, fez o de honra. Poderia ter sido com ele, BFF: começou a jogada, abriu para Enrico, viu o BH 6 fazer jogada de Renato gaúcho na linha de fundo pela direita, e foi tentar se consagrar na entrada da área! Faltou o famoso giz, garotinho, que estava com Enzo e sua cacetada para diminuir! 2 x 4! O tempo estava esgotado, hora da colheita do bom trabalho do Kiwi.
 
Ficha técnica
 
Kiwi SP 4 x 2 Big House – Oitavas de final da VII Copa Estrelato
 
Gols: Stein (2), Lipe e Gorda (KSP); Nikolas e Enzo (BH)
 
Cartões amarelos: Alemão, Soga, Bomba e Lum (KSP); Gusta e Cezar (BH)
 
Cartões vermelhos: Bomba (KSP); Gusta (BH)
 
MVPs: 1 – Stein (Kiwi SP); 2 – Lipe (Kiwi SP); 3 – Alemão (Kiwi SP)

Comentários

Total (0)